terça-feira, 7 de junho de 2011

Carcinogênese: O começo da patologia

     
       A Carcinogênese é o processo de formação do câncer. Inicia-se com a exposição de células do organismo a agentes carcinógenos.  A proliferação tumoral é lenta e ocorre em etapas.
     O processo se inicia quando células normais sofrem mutações por agente cancerígenos. Os agentes podem ser algum tipo de vírus, radiação ou agentes químicos. Esses fatores podem modificar uma célula e toda sua organização. Os agentes cancerígenos são de três tipos:
Agente oncoiniciador: Provoca o dano em células, diretamente. É o agente iniciador do câncer. Um exemplo é o benzopireno, um dos componentes da fumaça do cigarro.
Agente oncopromotor: Transforma células iniciadas em malignas.
Agente oncoacelerador: Multiplica descontroladamente células já iniciadas. Participa do estágio final do processo. 
     A Carcinogênese ocorre em etapas. Primeiro, há um estágio de iniciação, onde os agentes cancerígenos provocam modificações nos genes. As células se encontram, então, genéticamente alteradas (sendo ditas anormais ou iniciadas), mas dificilmente já constituem um tumor. Depois, há um estágio de promoção. As células sofrem os efeitos dos agentes carcinógenos e, ao serem efetivamente afetadas, se tornam  células malignas em virtude de terem sido submetidas a um longo período de exposição ao agente em questão. Em seguida, há o estágio de progressão, onde ocorre a multiplicação descontrolada das células contaminadas. A multiplicação é irreversível e se estende até a manifestação clinica da doença, essa expansão clonal modifica também tecidos adjacentes  às células modificadas; estas(células alteradas), após determinado tempo, podem se empilhar umas sobre as outras, formando o famoso tumor.
     As células modificadas começam a ter comportamentos anormais ao multiplicarem-se desgovernadamente, podendo  chegar a invadir os tecidos em sua volta, e podendo fazer com que estes tenham suas funções drasticamente afetadas ou até mesmo perdidas. Podem também chegar a vasos linfáticos e sanguíneos, o que permite sua disseminação a órgãos distantes. Esse processo é  denominado metástase e constitui o estágio mais grave da patologia. 
     Na etapa inicial citada anteriormente, o indivíduo possui apenas um tumor, mas após a instituição  da chamada metástase já temos uma fase consideravelmente avançada do câncer, exigindo tratamento imediato.


                                             
(Células anormais pré cancerosas. Câncer localizado. Câncer regional. Metástase)


Fontes:
Lehninger, A L.; Nelson, D. and Cox, M. M., Principles of Biochemistry, 5nd edition, Worth Publishers.

Postado: Lucas Faria


Um comentário:

Let disse...

Bom o texto =)
Mas eu não consegui abrir uma das referências: http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/inca/portal/home
Deu "Error 500: Error reported: 500"
Daí é bom arrumar direitinho, porque pode dar problema.

Postar um comentário

Postar um comentário