sexta-feira, 8 de julho de 2011

Receptor celular mutado pode gerar gigantesco aumento na taxa replicativa de células!



Fator de crescimento epidérmico ou EGF é um fator de crescimento que desempenha um papel importante na regulação do crescimento celular , proliferação e diferenciação por ligação ao seu receptor EGFR .A interação entre EGF e seu receptor constitui, portanto, uma via extremamente na eventual formação de tumores.


Representação estrutural de um gênero de  EFG.  
Muitos oncogenes e genes supressores de tumor gerados ou inibidos,respectivamente, por diversos fatores influenciam na produção e controle fisiológico normal desses receptores.

Um problema que pode ser citado como uma alteração negativa nessas vias oncogênicas é a atuação de uma forma mutante do receptor EGF, o RTK (Tyr-cinase), que apresenta-se ativado a todo instante nas células atingidas pela mutação supracitada e desencadeia uma cascata constante de sinalização para que a divisão celular ocorra, independente da presença de EGF, que deveria originalmente ser o estímulo principal para a atividade de replicação celular.

Na observação do tratamento de pacientes com câncer de mama, constatou-se que uma mutação no receptor HER2/neu origina uma RTK com atividade aumentada em até 100 vezes!  
Estrutura RTK zap-70 (Tyrosine-protein kinase zap-70)

Devido ao risco aumentado de câncer quando há uma desregulação de EGF, medicamentos que sejam capazes de inibi-lo, quando expresso em excesso, diminuiriam o risco de desenvolvimento cancerígeno. 
É portanto fácil concluir que o controle na atividade cinases celulares específicas podem ser de grande relevância  para o tratamento de câncer de maneira geral.


O vídeo abaixo retrata,simplificadamente, o mecanismo de ativação do receptor EGF:






Fontes:

- Lehninger, A L.; Nelson, D. and Cox, M. M., Principles of Biochemistry, 5nd edition, Worth Publishers.




Postado por Bruna Stéfany




Nenhum comentário:

Postar um comentário